Somos o 9.º A da Escola EBI c/JI Cidade de Castelo Branco. Neste blog, publicaremos os nossos trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Área de Projecto.

13
Mar 10

As Dificuldades dos anos 30 e 40

 

Na década de 30 e 40, Maria Santos vivia na cidade de Castelo Branco, com os pais e os seus cinco irmãos. Viviam numa pequena casa apenas com três divisões, onde os homens dormiam numa divisão e as mulheres noutra. Maria Santos conta que, naquela altura, todos trabalhavam e nunca chegaram a frequentar a escola. O pai e os irmãos mais velhos trabalhavam na agricultura e vendiam os produtos que daí colhiam. A mãe, ela e as suas duas irmãs cuidavam da casa, para que, quando os homens chegassem a casa do trabalho, tivessem o comer na mesa, o que era bastante difícil, uma vez que passavam por bastantes dificuldades. Conta até que muitas das vezes passavam fome, havia apenas um pão na mesa e água para beber, uma vez que o salário que recebiam era uma miséria. Com o passar do tempo, o pai e a mãe, já com alguma idade, não conseguiam trabalhar da mesma maneira, até que tiveram mesmo de largar o emprego e deixar tudo nas mãos dos filhos, que passaram a trabalhar todos fora de casa, incluindo as raparigas, para que conseguissem sustentar os pais e uns aos outros. Em 1938, os pais morreram e também um dos irmãos, o mais velho, com uma doença que até hoje lhe é desconhecida. Conta que, a partir daí, ela e os irmãos restantes estiveram cada vez mais unidos, não tendo nenhum casado, nem mudado de cãs. A única coisa que os separou, mais tarde, foi a morte. Ficou sozinha e cuidou de si própria, com muito sacrifício, continuando a trabalhar na agricultura, sem ter de recorrer a qualquer outro tipo de ajuda. Maria Santos tem, hoje, oitenta e oito anos e recorda tudo, com orgulho e muita saudade.

 

 

Inês Candeias   

 

publicado por conta-mehistorias às 21:51

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO