Somos o 9.º A da Escola EBI c/JI Cidade de Castelo Branco. Neste blog, publicaremos os nossos trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Área de Projecto.

20
Mai 10

O 25 de Abril, ou “Revolução dos Cravos”, foi uma manifestação por parte do povo que teve como objectivo acabar com o regime ditatorial que vigorava no nosso país.

Maria da Conceição Candeias, a minha avó materna, conta que teve muitas preocupações, mas a maior de todas, na época, era o facto de ter a filha mais velha a estudar em Lisboa. Isto porque havia muito controle das manifestações e dos encontros políticos entre os estudantes universitários. Várias eram as notícias que lhe chegavam de tiroteios, de pessoas desaparecidas e de ordens de prisão.

Os tempos eram difíceis e ela sentia-se revoltada, com a falta de liberdade de expressão, em que o medo imperava e em que as conversas eram motivo de represálias por parte da PIDE, polícia à paisana, com o intuito de identificar e punir quem se opusesse ao regime em vigor.

Quando se deu o 25 de Abril, houve um alívio por parte da minha avó que assim viu um futuro mais risonho, para o seu segundo filho, prestes a ter idade para ir para a guerra colonial, de onde, angustiosamente, se sabiam noticias de soldados milicianos mortos, listas estas publicadas no jornal. A revolta dos pais era enorme, uma vez que nessas listas não apareciam os militares que ocupavam lugares cimeiros e de alta patente.

Maria da Conceição ainda hoje fala do 25 de Abril de 1974 como se estivesse agora a passar por tudo, tal era a sua aflição, mas felizmente tudo acabou bem e o que mais lhe agradou foi o facto de poder gritar “LIBERDADE”.

 

 

Inês Silva

publicado por conta-mehistorias às 22:46

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

19
22

25
26
28



arquivos
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO